Carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

Fique por dentro

Há mais de 10 anos superando expectativas...

Solicite sua proposta

Mais tecnologia em condomínio.

Administração de Condomínios

Controle de acesso facial

Em busca cada vez mais da correta identificação de pessoas, sistemas biométricos têm se destacado. Esta pessoa é quem diz ser? Neste artigo, eliminamos algumas dúvidas em relação a este perfil de controle de acesso.

Biometria é a medida de características do corpo humano, considerada de altíssima individualidade e segurança. Propor a solução nos dias de hoje exige conhecimento, mesmo com a alta aceitação, principalmente em condomínios residenciais.

As digitais passaram a ser utilizadas com grande frequência em condomínios para o acesso de condôminos e funcionários, gerando autenticação de entrada, autenticação de saída, controle de permanência de funcionários e até controle de chaves de áreas comuns. Alguns condomínios têm eliminado porteiros, associando sistemas biométricos com tags e câmeras de segurança.

E o controle de acesso facial, onde se encaixa? Com estudos, percebemos que é a tendência. Entretanto, serão necessárias homologações diversas para que o sincronismo das medidas geométricas do rosto analisado pelo software seja efetivo.

Alguns softwares de controle facial criam setas virtuais identificando à distância, por meio de câmeras de segurança, quem está autorizado ou não, mesmo antes da chegada em uma clausura ou portão de acesso. Com a informação no banco de dados, pode-se definir quem executa a triagem para o acesso e quem entra por meio do cadastro pré-realizado.

Vamos avançar um pouco mais? E se tivéssemos um banco de dados com informações das quadrilhas de roubo a condomínios e confrontássemos em tempo real? É uma realidade, mas no Brasil nos depararemos com questões jurídicas que em médio prazo deverão ser discutidas. A Delegacia que investiga roubos a condomínios possui, em média, 150 mil cadastros de criminosos desse segmento.

Todo e qualquer sistema de controle, desde chaveiros-proximidade a reconhecimento facial, geram a dissuasão, aumentando o nível de segurança. Mas o que fazer para que tenhamos uma maior assertividade na proteção? Como aumentar ainda mais o nível de segurança? Tudo se caminha em busca destas respostas, e o sistema biométrico, envolvendo digital, reconhecimento facial e retina, são as principais tecnologias que se integram a circuitos fechados de televisão e alarmes, gerando a maior probabilidade na proteção de bens e na proteção do maior patrimônio: a Vida.

Fonte: Unise