Carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

Fique por dentro

Há mais de 10 anos superando expectativas...

Solicite sua proposta

Portaria virtual promete mais economia e segurança.

Administração de Condomínios

Imagine acessar o condomínio em que mora por meio de sua impressão digital, com câmeras de monitoramento nas entradas e uma central remota com dezenas de profissionais que acompanham todas as solicitações dos moradores. Há alguns anos, essa imagem soaria como cena de filme futurista, mas a tecnologia já está disponível e tem atraído a atenção de inúmeros condomínios pela promessa de economia e segurança.

O sistema, que é chamado de portaria virtual – ou portaria remota -, funciona, basicamente, da seguinte maneira: porteiros e vigilantes do edifício são substituídos por um conjunto de equipamentos e softwares de gestão e segurança, que são monitorados por uma central de profissionais especializados. De lá, eles realizam todo o controle de acesso e vigilância em tempo real, atendendo inclusive aos entregadores e visitantes para a abertura de portões.

A promessa de modernidade e eficácia por parte das empresas que oferecem o serviço é grande e o Jornal dos Condomínios conversou com especialistas e síndicos que adotaram a tecnologia para apresentar pontos importantes a serem analisados antes da mudança. Um deles é Joneval Barbosa de Almeida, diretor das Escolas de Formação do Sindesp/SC (Sindicato das Empresas de Vigilância e Segurança do Estado de Santa Catarina), que afirma que as experiências com que teve contato até o momento apontam para uma boa avaliação.

“Não se pode remar contra a maré. A portaria virtual é uma realidade e quando bem implantada pode ser uma excelente ferramenta para a redução dos custos, podendo colaborar significativamente com as questões de segurança”, disse Almeida, que também é diretor de ensino do Refúgio Centro de Treinamento e diretor Regional Sul da ABSEG (Associação Brasileira de Profissionais de Segurança).

O diretor do Sindesp/SC, no entanto, observa que assim como qualquer sistema de segurança, a portaria virtual também é suscetível a falhas. “Não se pode esperar que esta solução garanta segurança 100%. Nem é essa a principal bandeira levantada pelos que defendem ferrenhamente a solução. Isso porque os meliantes também estudam, planejam e se organizam, com a finalidade de ter sucesso em seus intentos ilícitos”, destaca.

Fonte: Jornal do condomínio sc