Carregando

Aguarde por gentileza.
Isso pode levar alguns minutos...

Fique por dentro

Há mais de 10 anos superando expectativas...

Solicite sua proposta

TV e rádio na portaria dos condomínios.

Administração de Condomínios

Especialistas garantem que os aparelhos eletrônicos atrapalham a concentração de porteiros

Disponibilizar televisão e rádio na portaria pode comprometer a segurança dos moradores e dos próprios funcionários. Essa é a opinião de especialistas na área de segurança que desaconselham esse hábito e garantem que os aparelhos eletrônicos distraem e atrapalham a concentração dos porteiros. Robson Cleiton Sousa, supervisor operacional da Koerich Segurança, alerta que o porteiro que assiste a programas de TV tem 80% dos sentidos de visão e audição comprometidos. “Não é recomendado. É impossível monitorar as câmeras, observar quem entra e sai do condomínio e assistir televisão ao mesmo tempo. No caso do rádio, a distração é menor por atingir somente o campo da audição, mesmo assim é desaconselhável”, explica.

De acordo com Robson Sousa, a situação é ainda mais grave para quem faz jornada noturna. Além de ser o período que exige mais atenção na guarita por ser o turno mais visado por pessoas mal intencionadas, a TV provoca sonolência e o porteiro pode vir a dormir em trabalho.

Entre os síndicos, o assunto é polêmico e gera opiniões divergentes, variando de acordo com o número de apartamentos e movimento de pessoas. Geralmente, quanto mais intenso o fluxo, menos tempo ocioso para os funcionários e menor é a chance de o síndico acatar a ideia de instalar uma televisão na portaria.

Sem TV

O Condomínio Vila Grécia, em Capoeiras, Florianópolis, tem 101 apartamentos. A síndica Nívea Arceno é contra a instalação de TV e rádio na portaria. “No nosso condomínio não há televisão e não temos planos de instalar. Acredito que um porteiro assistindo TV se distrai e não vai conseguir monitorar as câmeras ou perceber quem entra e sai do condomínio”, enfatiza.

Localizado centro da Capital, o Condomínio Villes de France também não permite a instalação de TV na portaria. A síndica Marlene Redivo justifica que, como o fluxo de moradores é intenso, os funcionários não conseguiriam permanecer atentos. “Para o nosso condomínio não funciona. Temos duas portarias. A interna a gente até deixa o funcionário ligar o rádio em volume baixo, mas na portaria central não. O uso da TV não é permitido em nenhuma hipótese, porque distrai muito. São 176 apartamentos, a circulação de pessoas é intensa e exige muita atenção dos nossos porteiros”, explica.

Restrições

Já o Condomínio Vila Real, localizado também no Centro de Florianópolis, autorizou a instalação de televisão após debate realizado em assembleia. A síndica Maria Luiza de Queiroz explica que o condomínio possui 12 apartamentos e o movimento de pessoas é esporádico. Ela admite o uso dos aparelhos na portaria, porém com restrições. “Há um tempo tivemos alguns problemas de distração dos funcionários, o que levou à retirada da TV. Passado um mês, percebendo que gerava muita monotonia para os trabalhadores, fizemos uma discussão bem ampla sobre a questão em assembleia e decidimos instalar novamente, estabelecendo algumas regras”, conta.

A síndica Maria Luiza descreve as restrições para o uso da TV na portaria do condomínio: “Durante o dia só é permitido assistir televisão por uma causa importante, como Copa do Mundo, por exemplo. No período noturno, sábado e principalmente no domingo é liberado. A tela da televisão fica um pouco atrás da tela das câmeras, o que possibilita o monitoramento. Hoje, depois de estabelecido estes critérios, funciona muito bem e nunca mais tivemos problemas. A televisão na verdade é até um apoio para um funcionário que fica 12 horas na portaria”, pondera.

Conforto e segurança

É necessário que o condomínio pense no conforto dos trabalhadores, sem esquecer a segurança. Confira dicas que auxiliam no serviço mais eficiente da portaria:

- A guarita precisa ser arejada. Locais abafados causam mais sonolência.

- Para portarias pequenas, é essencial o uso de ventiladores ou ar-condicionado, sobretudo no verão.

- Bebedouro é fundamental para que o funcionário se mantenha hidratado, principalmente em dias quentes.

- O local deve ter boa iluminação interna e externa. A luz externa ajuda o porteiro a identificar quem está passando e a interna ajuda a evitar sonolência.

- Se um funcionário tem dificuldades de se manter acordado durante o período da noite, é porque ele não é indicado para trabalhar nesse horário.

Fonte: Condomínio sc